Artigos e Reportagens

Escrito por Fábio Pires
Artigos e Reportagens Categoria: Transporte Ferroviário
Publicado em 23 Julho 2017
PDF Imprimir

No dia 1 de Julho de 2017, a linha do Vouga ganhou um novo motivo de interesse. O Comboio Histórico do Vouga fez a sua viagem inaugural e embelezou os 35 quilómetros de via estreita entre Aveiro e Sernada do Vouga, numa iniciativa inédita nesta linha.

Este Comboio Histórico de via estreita, composto pela locomotiva diesel 9004 e pelas carruagens CEyf 4718, CEyf 466 e CEyf 4169, esteve durante muitos anos parqueado na estação da Régua e chegou mesmo a estar prestes a ser vendido ao estrangeiro. No entanto, a CP, com base no sucesso do Comboio Histórico do Douro, decidiu dar uma nova vida a este comboio. Assim sendo, iniciou-se uma operação de reabilitação do mesmo na EMEF de Contumil, que incluiu a revisão e pintura dos veículos que compõem este comboio, e foi depois transportado para a linha do Vouga para efetuar passeios turísticos.

O “Vouguinha”, como já foi apelidado pelas gentes locais, circula aos sábados, de 8 de Julho a 30 de Setembro, partindo de Aveiro às 13:40 e chegando a Macinhata do Vouga às 15:00. O regresso faz-se a partir de Macinhata do Vouga às 16:25, chegando a Aveiro às 19:01, com uma paragem de cerca de uma hora em Águeda para visitar o centro histórico desta cidade. A animação a bordo está garantida e em Macinhata do Vouga irá haver oportunidade para visitar o Museu Ferroviário local. O preço para viajar no Comboio Histórico do Vouga é de 29,50 € para adultos e 16 € para crianças. Esperemos que o preço (algo elevado a meu ver), não desmotive o interesse na viagem. Aparentemente estas primeiras viagens durante o mês de Julho tem ido com boa lotação, o que é de louvar!

Relativamente à viagem inaugural do dia 1 de Julho, na qual marcaram presença o novo presidente da CP, Carlos Gomes Nogueira, a ministra da Presidência, Maria Manuel Leitão Marques e o secretário de Estado das Infraestruturas, Oliveira Martins, não faltou animação. O comboio atraiu muita gente à rua que aguardava ansiosamente pela passagem do mesmo, assim como entusiastas que aproveitaram para registar o serpentar do “novo Vouguinha” através das suas objetivas.

Nesta viagem inaugural, o comboio circulou a 25 KM/H, isto porque a marcha foi estabelecida para a locomotiva a vapor E170, que é a locomotiva original deste comboio histórico e que foi também alvo de reabilitação na EMEF de Contumil. No entanto, a CP decidiu suspender a circulação da locomotiva a vapor até ao final do Verão, ficando a locomotiva diesel 9004 a liderar o comboio por enquanto. Face a esta decisão, a velocidade máxima permitida do comboio já foi reajustada para os 35 KM/H.

Uma vez que o comboio circulou tão devagar no dia de 1 Julho, foi possível efetuar registos em vários locais ao longo da Linha do Vouga. O Terminal Intermodal traz agora até vós algumas das fotos que foram possíveis de captar que ilustram este momento e as paisagens peculiares da Linha do Vouga.

O Comboio Histórico do Vouga a atravessar a ponte de Sernada, na marcha Sernada do Vouga - Aveiro. Foto: Fábio Pires.

O Comboio Histórico do Vouga saindo de Macinhata do Vouga com a marcha Sernada do Vouga - Aveiro. Foto: Fábio Pires.

A marcha Sernada do Vouga - Aveiro passando por Oronhe. Foto: Fábio Pires.

O Comboio Histórico do Vouga prestes a entrar na estação de Aveiro. Foto: Fábio Pires.

O Comboio Histórico do Vouga na sua viagem inaugural entre Aveiro e Macinhata do Vouga, passando pela Azurva. Foto: Fábio Pires.

O Comboio Histórico do Vouga acabado de passar pelo apeadeiro de Cabanões. Foto: Fábio Pires.

O Comboio Histórico do Vouga na sua viagem inaugural prestes a chegar a Macinhata do Vouga. Foto: Fábio Pires.

O Comboio Histórico do Vouga saindo de Macinhata do Vouga para ir abastecer e inverter a Sernada do Vouga. Foto: Fábio Pires.

Já com o depósito abastecido, o comboio segue para Macinhata para a viagem de regresso a Aveiro. Foto: Fábio Pires.

O Comboio Histórico do Vouga na viagem de regresso a Aveiro, passando por Carvalhal da Portela. Foto: Fábio Pires.

Passagem pelo apeadeiro de Mourisca do Vouga. Foto: Fábio Pires.

Um novo registo da passagem do comboio histórico em Oronhe, desta vez com o viaduto do IC2 em plano de fundo. Foto: Fábio Pires.

Comboio Histórico do Vouga acabado de sair de Eirol. Foto: Fábio Pires.

O "Vouguinha" passando pela estação de Eixo. Foto: Fábio Pires.

O Comboio Histórico já em Aveiro, prestes a terminar a sua viagem inaugural. Foto: Fábio Pires.

Em jeito de conclusão, espera-se agora que esta iniciativa sirva também para trazer alguma visibilidade à Linha do Vouga e contribuir para eventuais melhorias no serviço de transporte ferroviário de passageiros numa região com elevada densidade demográfica. Apesar de já terem sido implementadas algumas melhorias, nomeadamente no reajuste de horários ao longo dos últimos anos, continua a ser deplorável a forma como o material circulante é tratado. É raro encontrar uma automotora do serviço regional na Linha do Vouga que não esteja completamente grafitada. Importa também deixar um alerta à Infraestruturas de Portugal para a necessidade de limpeza do canal ferroviário.